A graça da confissão

confissao

“O pecado é antes de tudo uma ofensa a Deus, uma ruptura da comunhão com ele. Ao mesmo tempo é um atentado à comunhão com a Igreja. Por isso, a conversão traz simultaneamente o perdão de Deus e a reconciliação com a Igreja, o que é expresso e realizado liturgicamente pelo sacramento da Penitência e da Reconciliação”. (CIC 1440)

Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo. Para sempre seja Louvado! E sua Mãe Maria Santíssima!

Todo louvor e toda a glória devemos dar a Deus, que instituiu esse Sacramento tão lindo e necessário para a nossa salvação. A maior graça que uma pessoa pode ter é saber que seus pecados foram perdoados. Que Deus maravilhoso que nós temos, meus irmãos, um Deus infinitamente misericordioso que não nos trata segundo nossos pecados (Sl 50), mas conforme a nossa decisão de nos tornarmos pessoas novas. Todo louvor que dermos a Deus para agradecer por esse Sacramento ainda será pouco.

Deus nos dá a graça de, através de um ungido do Senhor, recebermos o perdão de nossas faltas e recomeçarmos. Temos a graça de lavar a nossa alma para que possamos começar mais uma vez.

“A vontade de Cristo é que toda a sua Igreja seja, na oração, em sua vida e em sua ação, o sinal e instrumento do perdão e da reconciliação que ‘ele nos conquistou ao preço de seu sangue’. Mas confiou o exercício do poder de absolvição ao ministério apostólico, encarregado do ‘ministério da reconciliação’ (2Cor 5, 18). O apóstolo é enviado ’em nome de Cristo’ e ‘é o próprio Deus’ que, por meio dele, exorta e suplica: ‘Reconciliai-vos com Deus’ (2Cor 5, 20)”. (CIC 1442)

Por mais errados que estejamos, se estivermos arrependidos, Deus não nos nega o seu perdão e, através do sacerdote, nos absolve de todas as nossas culpas e nos permite enxergar mais uma vez o caminho que ficara escurecido pelos nossos erros. Se tivermos a consciência de que nossa alma é “lavada, limpa e purificada”, nós não nos afastaremos do Sacramento da Confissão. Se pudéssemos enxergar a alma quando entra e quando sai do confessionário, jamais nos absteríamos dessa graça infinita.

Nosso Deus misericordioso nos quer perdoar. Não espere “acumular um pouco mais”, não espere “perder a vergonha”, não espere o que quer que seja para ir buscar o seu perdão, meu irmão. Corra até um sacerdote e, arrependido, confesse seus pecados. Através dele, Cristo te perdoará e te dará uma nova oportunidade. Se você cair, meu irmão, não fique no chão. Se levante e recomece a caminhada, pois só alcançará o céu quem lutar, quem caminhar, e quem participar dessa corrida.

Que nós tenhamos em mente que a nossa vida neste mundo, não é nada mais que uma batalha constante contra o pecado, contra o inimigo de Deus, e que nós estamos em constante treinamento para ficarmos preparados para essa guerra. O Sacramento da Confissão é esse preparo, é voltar, olhar para dentro de si, perceber onde errou e ter coragem de voltar para a batalha, pegar as armas e ir à luta novamente.

Que ao ouvir essas palavras: “Deus Pai de misericórdia, que, pela Morte e Ressurreição de Seu Filho, reconciliou o mundo Consigo e enviou o Espírito Santo para a remissão dos pecados, te conceda, pelo ministério da Igreja, o perdão e a paz. E eu te absolvo dos teus pecados, em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”, você possa dizer um “amém!” convicto de que recebeu o perdão e de que está pronto para a luta.

Que Nossa Senhora nos ajude a darmos o verdadeiro valor que esse Sacramento merece e que possamos usufruir dele sempre que pudermos.

Salve Maria!

Mateus-QueirozMateus Queiroz

Fase do pré-discipulado da Comunidade Obra de Maria

Missão Brasília

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...