Precisamos ser a mudança que queremos ver no mundo

escalar

   “Vós me ensinareis o caminho da vida, há abundância de alegria junto de vós, e delícias eternas à vossa direita.” (Sl 15,11).

Meus irmãos amados Deus criou o mundo e o mundo era bom.

O mal veio ao mundo pelo pecado e não desaparecerá enquanto o pecado não desaparecer. Mas não foi assim no começo, nem o pecado é necessário. Portanto não é necessário que sejamos escravos do pecado. Deus nos criou para sermos bons e livres de todo mal.

Já lemos várias vezes sobre a fraqueza dos apóstolos de Jesus. Fugiram quando os guardas prenderam Jesus no Getsêmani, mas quando o Espírito Santo desceu sobre eles no dia de Pentecostes, se tornaram corajosos! É o que acontece quando o Todo-Poderoso derrama Sua graça em torrentes irresistíveis para transformar-nos em suas testemunhas, em suas vítimas, em seus santos.

O único remédio para o mal que se espalha pelo mundo é tão somente: a santificação. A bondade, a paz, a prosperidade, a felicidade que tantos procuram está unicamente na obediência a Deus e a seus mandamentos. Não podemos ser alheios ao que Deus nos pede. Deus nos pede que sejamos santos nas pequenas coisas, ajudá-lo a transformar o mundo a partir de pequenos gestos de amor e caridade, devemos ser seus colaboradores, ajudando a levar a paz e a alegria a todos os homens de boa vontade. Deus criou o homem para a felicidade.

O que é a criação e a santidade, se não uma felicidade no plano natural, no plano sobrenatural – uma efusão da alegria infinita de Deus?

Devemos semear a paz em nossa família, em nossa comunidade e em todos os lugares que frequentamos. Ainda que o mundo nos ofereça a glorificação do egoísmo, da sensualidade, ainda que despreze a justiça e a caridade, ainda que zombe do pensamento de trabalharmos e servimos a Deus, mesmo assim devemos resistir. Perseverarmos na firme decisão de transformar o mundo para Deus, para as coisas do alto.

Somos chamados, irmãos, a sermos missionários da paz, do amor em favor da fraternidade, da harmonia que está somente em Deus,  e em viver para fazer a vontade Daquele que nos criou.

Será que amamos a todos os que convivem conosco, os mais próximos de nós? Saberemos de fato responder a esta pergunta, se nos tornamos um outro Cristo para eles, assim devemos demonstrar amor para com todos, pois essa é nossa principal missão, amar como Deus nos ama, e fazer o que nos é possível para incorporá-los no Corpo Místico de Cristo e tornar esta união com Cristo mais estreita e durável, desta forma transformaremos o mundo em que vivemos em algo tão bom de se viver que se assemelhará no Céu tão almejado por todos nós.

Por isso não devemos desistir de lutar por este mundo melhor, Deus estará conosco até o fim, assim como diz a música: “o melhor virá para minha vida, não importa o quanto vai demorar… Vale a pena continuar no caminho que Deus traçou para mim“. Deus nos deixou o que Ele tinha de melhor, sigamos em frente e façamos o melhor para transformar o mundo em que vivemos. Plantemos sementes de amor e paz e colheremos um dia a misericórdia de Deus que está reservada para todos nós.

   “Jesus eu confio em vós!”

claudinhaCláudia Rêgo

Consagrada Obra de Maria

Missão Brasília

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...